quinta-feira, 13 de setembro de 2012

No Fim, Talento Dá Gols E Vitória Ao Santos Sobre O Flamengo

Se no ano passado, na mesma Vila Belmiro, o duelo entre o Santos de Neymar e o Flamengo de Ronaldinho foi um dos jogos mais marcantes na temporada brasileira, dessa vez a partida envolvendo os dois clubes foi pra lá de apática.

Neymar teve performance discreta na maior parte do tempo enquanto o Fla, enfraquecido desde a saída de Ronaldinho e carente de um padrão de jogo, mostrou por que é candidato ao rebaixamento. Dorival Júnior escalou um time diferente pela décima vez em dez jogos no clube, e a atuação coletiva não justifica um repeteco.

No primeiro tempo, as aproximações do time da casa se davam basicamente em duas esferas: jogadas individuais e erros do adversário. A defesa visitante cometeu pelo menos três faltas beirando a própria área e, numa delas, o goleiro Felipe salvou a cobrança realizada por Neymar, que desviou numa barreira "aberta" e rumava para o ângulo esquerdo.

O jogo se arrastava para um monótono zero a zero. Aos trinta e nove, porém, o Flamengo teve a maior chance do jogo para abrir o placar - só que Vágner Love mandou a bola na trave direita. No minuto seguinte, o castigo: Victor Andrade, jovem de dezesseis anos que acabara de entrar, recebeu nas costas de Frauches e concluiu com categoria, na rede. Menino alegre, tirou a camisa na comemoração e por isso foi punido com cartão amarelo. Um minuto depois, quem fez a alegria dos santistas foi o também menino Neymar, que passou como quis pela marcação e finalizou encobrindo Felipe.

Se o Santos fosse depender exclusivamente do talento tático de Muricy Ramalho, dificilmente alguma coisa evitaria o 0a0. Talvez a trave direita santista, que parou aquela finalização de Love, aos trinta e nove...

2 comentários:

  1. Poderia colocar este post no FC Gols?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. http://britfoot.blogspot.com/2012/09/bolao-da-premier-league-4.html

    ResponderExcluir